EPK

1/13

Fotos por @lucianocombr

 
MÚSICA

Qual o seu nome mesmo? Ah, sei lá, me chama de Zé!

 

E foi assim que um argentino, colega da turma de teatro de Ronaldo (baixo) e Rodrigo (guitarra), batizou, sem querer, a banda.

 

Tudo começou em 1996, quando os dois se conheceram, apresentados por Nata. Do gosto em comum pelo som de Seattle e pelas bandas de rock nacional nasceu uma amizade. Anos mais tarde, somados a um baterista, os três formaram uma banda. Mas o projeto não foi muito adiante.

Somente duas décadas depois é que a dupla, já sem Nata nem o baterista, reativou o grupo, completado por Ricardo (bateria) e Rafael “Cebola” (vocais e guitarra). Algumas músicas nasceram, Ricardo saiu para a entrada de Argos e veio o primeiro EP do Me Chama de Zé.

A formação se estabilizou com vinda de um novo baterista para o time, Denis. As novas músicas soaram diferente das primeiras: o Me Chama de Zé encontrou o seu caminho! Nos últimos anos, esse caminho passou por festivais independentes e bares de São Paulo e do circuito do interior paulista.

 

As faixas “São Paulo” e “Me chama de Zé” ganharam vídeos de Live Sessions que traduzem parte da energia que a banda transmite ao vivo. Atualmente, o Me Chama de Zé trabalha na produção e gravação de novas músicas.

 

Ah, e o Zé nunca foi integrante da banda...

 

“Acreditamos na música como forma de transformação de vida”

 

VÍDEOS
AGENDA
Informações Técnicas

Set List

Mapa de Palco